quinta-feira, 18 de julho de 2013

IMERSÃO EM SEGURANÇA - SÃO PAULO E REGIÃO


quarta-feira, 10 de julho de 2013

SEGURANÇA NOS ESPORTES COM CRIANÇAS

Segurança nos esportes
Departamento de Segurança da SBP

O esporte é fundamental para o desenvolvimento das crianças e adolescentes. Além de melhorar o condicionamento físico, auxilia na prevenção e no tratamento da obesidade, favorece a disciplina e oferece uma oportunidade de socialização, ajudando a valorizar as vitórias e aceitar as derrotas.
A prática de esportes, no entanto, não é isenta de perigos. Por isso é necessário conhecer os principais riscos de cada esporte e colocar em prática as medidas de segurança necessárias.
Veja ao que é preciso estar atento antes de iniciar a prática esportiva:
• Toda criança deverá ser avaliada pelo pediatra antes de iniciar um esporte.
• O tipo de esporte deve ser escolhido de acordo com a idade, o crescimento (peso e altura), o desenvolvimento global, as características, a habilidade e a preferência da criança ou adolescente.
• Os equipamentos de proteção são indispensáveis para as atividades esportivas. Ciclistas, cavaleiros e esqueitistas, por exemplo, devem usar capacete apropriado, em tamanho adequado e colocado de forma correta. Se corretamente usados, os capacetes diminuem a gravidade dos traumas cranianos. Além do capacete, há outros tipos de equipamentos de proteção, como luvas, protetores de joelho e de cotovelo, que devem ser usados sempre.
• A prática esportiva realizada com a presença de treinador capacitado e responsável contribui para a segurança dos participantes.
• O local escolhido é muito importante para a segurança dos praticantes. Locais improvisados e inadequados aumentam muito o risco de lesões.
• Usar protetor solar para a prática esportiva sob o sol.
• Usar roupas e calçados apropriados ao esporte praticado.
• Conhecer as regras do esporte que irá praticar.
• Tomar bastante água.
• Fazer aquecimento e alongamento.
• Evitar treinamentos excessivos.
Se, apesar de todas as precauções, ocorrer alguma lesão, o esportista deverá receber tratamento apropriado e somente voltar às atividades quando estiver recuperado.
É recomendável que haja por perto uma pessoa capacitada para prover os primeiros socorros e colocar em prática as medidas de suporte básico à vida.
Para o bem-estar e autoestima das crianças, é importante que os pais reconheçam não só as habilidades dos filhos, mas também suas limitações nas práticas esportivas.
Deve-se avaliar se o esporte está sendo favorável às condições emocionais da criança, ou não.
Os pais, professores e instrutores devem, em todas as oportunidades, ressaltar a necessidade do respeito ao adversário, além de combater todas as formas de violência.